BIO EXTRACTOR

PROBLEMA

 

Um procedimento muito comum na odontologia é a remoção de dentes ou de raízes remanescentes de dentes. Isto pode ser feito de diversas maneiras, desde o uso de um alicate tipo fórceps para a extração, com auxílio de descoladores de gengiva até métodos mais modernos que envolvem aparelhos de extração confeccionados tão somente para este fim.

 

De maneira geral utiliza-se a técnica com fórceps, o que gera traumas no paciente, desde inchaços na região bucal até possíveis fraturas no osso mandibular.

 

Isto acarreta em um maior tempo de recuperação do paciente. Ainda, se estiver planejada uma cirurgia de colocação de implantes para substituição do dente removido uma fratura ou perda óssea irá tornar o procedimento mais custoso e demorado.

 

OBJETIVO

 

A inovação do produto consiste em seu mecanismo, que é similar à um alicate com duas rótulas. Este alicate possui na sua ponta um encaixe para poder “pegar” um parafuso previamente inserido na raiz remanescente do dente. A maneira como ele é construído, com duas rótulas faz com que a força do operador seja aumentada em 7 vezes. Sendo assim o cirurgião dentista utiliza pouca força tornando o processo simples. Também por ser um alicate de simples construção este invento pode ser facilmente higienizado, contendo poucas partes móveis e podendo ser desmontado. Este aparelho também exige pouco treinamento, sendo de fácil uso.

 

O processo de extração dentária com o Alicate Extrator é realizado em 3 etapas:

 

  1. A primeira etapa é a inserção da peça “Parafuso Extrator” no dente ou raiz que deseja-se remover.
  2. Com o parafuso inserido, o dentista ajusta a altura dos dois suportes laterais, de modo que não haja inclinações, fazendo com que o parafuso seja tracionado na sua direção axial.
  3. Assim, o dentista aperta o alicate de forma lenta e com pequenos intervalos, de modo que o ligamento periodontal seja rompido aos poucos e não ocorra o efeito embolo, removendo o dente ou a raiz por completo.

 

PARTICIPAÇÃO

 

DUO ENGENHARIA CRIATIVA é sócia deste projeto através de seu sócio-diretor André Casagrande, que em conjunto com a Bioesthetics Reabilitação Bucomaxilo e seu sócio Ricardo Alberto Heine iniciaram o desenvolvimento em meados de 2013 e a partir de um pré projeto foi possível ganhar o edital de inovação TECNOVA FAPERGS no final de 2014. Até o presente momento a DUO ENGENHARIA CRIATIVA tem colocado esforços de sua equipe para o total desenvolvimento do produto e atualmente já encontra-se com o produto em fase final.